Follow by Email

quarta-feira, 28 de julho de 2010


Nenhum Argumento

Es tu a criatura mais pura
Que resplandece a estrada escura
É talvez o teu sorriso
A entrada do paraíso


Es um sonho nas alturas
És o fim das amarguras
És tudo quanto preciso
E não me sinto indeciso


Se o assunto é te amar
Ilumina-me o teu clarear
Nesse caminho caudaloso


Não me importo com o falar
Não quero a nenhum argumentar
Só quero teu amor bondoso

PARA SEMPRE DOM QUIXOTE

Caminhos perdidos lugares andanças
De sonhos brilhantes e tamanha ilusão
Cavaleiro de honra vagante canção
Medida perfeita mais uma balança
Historia quebrada que nunca se cansa
Gigantes moinhos eu vou conquistar
Dragão do abismo venha enfrentar
Um nobre guerreiro cavaleiro do rei
Donzela amada para sempre estarei
Vagando e cantado tentando encontrar


Valores resgato de livros em fim
Que escrevem o tempo que vou desenhar
Armadura encantada cavalo a andar
Para um dia trazer-te pra perto de mim
Dulcineia divina me queiras assim
Na minha loucura tão verdadeira
Não é fantasia não é brincadeira
Sou eu um herói sou eu cavaleiro
E tendo comigo um grande escudeiro
Pro sigo subindo por essa ladeira


De amores eu vivo tabernas de vida
Mas nunca me esqueço de minha missão
A minha nobreza o meu coração
A minha chegada a minha partida
Descanso um dia farei despedida
E minha loucura irei esquecer
Porem nesse dia prefiro morrer
Pois não me entrego sou insistente
Andante idílico sempre presente
Por toda a vida eu quero viver
Por toda a vida eu quero viver
Por toda a vida eu quero...
Por toda a vida... Viver.